|

Direção do vento hoje

Wind direction

Projeto Parque Eólico Coreia do Sul

O projeto

A EDPR é a acionista maioritária da Korea Floating Wind Power Co. (KF Wind). A KF Wind está a desenvolver dois projetos eólicos offshore na Região de Ulsan, na Coreia do Sul, com uma capacidade combinada de até 1,000 MW.

O projeto KF Wind ficará situado em águas com aproximadamente 200 metros de profundidade a 70 km de distância da costa. Não é possível realizar projetos em águas com este tipo de profundidade utilizando as tecnologias de fundo fixo tradicionais. Assim sendo, o projeto KF Wind será construído com recurso a plataformas flutuantes, uma tecnologia na qual a EDPR é líder mundial, na sequência da construção do projeto WindFloat Atlantic em Portugal e da sua experiência no desenvolvimento de outros projetos flutuantes em França e na Califórnia.

Sobre o processo de desenvolvimento

A KF Wind celebrou um Memorando de Entendimento com o Governo da Cidade de Ulsan em 2019 e está a concluir o processo de obtenção de licenças e de realização dos estudos necessários para a instalação de dois sistemas LIDAR flutuantes na área de instalação das turbinas. Quando os sistemas LIDAR estiverem instalados, o projeto passará à fase seguinte, que consiste na candidatura a uma Licença de Fornecimento de Eletricidade.

Quando a Licença de Fornecimento de Eletricidade for obtida, os projetos serão ser objeto de um contrato de arrendamento com opção de compra e um acordo de interligação.

De acordo com o quadro regulamentar em vigor na Coreia do Sul, o projeto KF Wind terá direito a receber o preço da “pool” e 3,5 Certificados Verdes por cada MWh gerado.

Benefícios

O principal impacto do projeto é a sua contribuição para a economia local, que irá igualmente criar novas oportunidades de emprego durante o desenvolvimento, a construção e a fase operacional do projeto. Alguns dos sectores mais beneficiados pelo projeto serão a indústria metalúrgica, os portos e os estaleiros.

O projeto KF Wind irá gerar eletricidade livre de CO2 e, visto que as turbinas estarão a flutuar a 70 km da costa, o projeto não terá qualquer impacto visual e irá criar perturbações mínimas no leito marinho e na vida marinha.

Por último, o consórcio está igualmente empenhado em trabalhar em conjunto com as associações de pesca e outros stakeholders locais para garantir que os projetos estão bem situados e que são desenvolvidos de forma responsável.

A Coreia do Sul tem o 11º maior PIB do mundo e é o 9º maior consumidor de eletricidade. Adicionalmente, tem uma dependência energética extremamente elevada e uma matriz energética poluente. A conjugação destes fatores com uma densidade populacional muito elevada faz com que a implementação de tecnologias renováveis onshore seja difícil, o que irá tornar a Coreia do Sul num dos mercados mais promissores para a energia offshore na próxima década.

Corea del Sur es el undécimo país más grande del mundo en términos de PIB y el noveno mayor consumidor de electricidad del mundo. El país también tiene una dependencia energética muy alta y una mezcla de producción energética con un alto porcentaje de energía no renovable. Estos hechos, combinados con una densidad de población muy alta que dificulta el despliegue de tecnologías renovables en tierra, hacen de Corea del Sur uno de los mercados más prometedores para la energía marina en la próxima década.